Oi, gente! No post de hoje vou compartilhar com vocês as minhas leituras de abril. Não foram muitas, mas aos pouquinhos vou aumentando o meu ritmo. Infelizmente o post ficou muito grande, então provavelmente não voltarei a fazer uma postagem desse tipo. O melhor é fazer as resenhas conforme for lendo os livros. Mas valeu a experiência e o teste. Agora sei exatamente como seguir com os posts literários. Mas vamos às leituras!

As duas primeiras leituras foram feitas no Kindle (meu novo amor) e são de dois contos da série A Seleção, da autora estadunidense Kiera Cass. Eu sou apaixonada por essa história e mal posso acreditar que o último livro foi lançado esse mês. Espero não me decepcionar com o desfecho e que saiam, no futuro, mais alguns contos, só para não morrer de saudades dos personagens que tanto amei.
Sobre os contos, o primeiro que li foi A Rainha, que fala um pouco sobre como foi a seleção de Amberly, a mãe do príncipe Maxon e querida rainha de Illéa. Gostei muito de saber mais sobre Amberly, pois sempre a achei muito calma e apaixonada pelo rei, mas às vezes não conseguia entender a forma com que ela agia, pensava e até mesmo sentia (com relação ao seu amor pelo marido). Mas agora tudo faz sentido para mim, até mesmo certas atitudes do rei (não que eu concorde com elas, obviamente).

O segundo conto que li se chama A Favorita, e nele temos o ponto de vista da Marlee, uma das selecionadas, sobre um dos acontecimentos mais arrasadores do livro (pelo menos partiu meu coração quando li). Porém se eu disser mais darei grandes spoilers, então só direi que amei a história e amo a personagem ainda mais agora. Devorei o conto em minutos e morri de amores pelas ilustrações presentes nele, que eram poucas, mas linda (abaixo uma delas).
A terceira leitura foi uma grande decepção para mim, e foi a de O Livro Perdido das Bruxas de Salém (da autora norte-americana Katherine Howe). 
O livro se passa na década de 1990 e conta a história de Connie que está se preparando para sua dissertação de mestrado em Harvard. Porém ela precisa cuidar da casa caindo aos pedaços da falecida avó, casa que fica no condado de Essex (onde existe a famosa cidade de Salém). Lá ela descobre uma misteriosa chave com um pedaço de papel escrito com apenas um nome: Deliverance Dane; uma mulher que em sua época (século XVII) era reconhecida por curar pessoas e preparar remédios e poções. Connie se interessa por aquele enigma que envolve a chave e o papel com o nome de Deliverance, e começa uma busca para saber mais sobre essa mulher misteriosa.
Eu sou fascinada por qualquer coisa que tenha bruxas como tema principal, então fiquei bem animada com a premissa do livro. Porém foi uma leitura cansativa, arrastada, com personagens nada contagiantes e uma narrativa extremamente detalhada que quase me matou. Não me entendam mal. Eu gosto de ler os detalhes, imaginar todos eles, mas a forma com que a autora detalhava tudo me deixou angustiada, pois eu queria saber sobre a história, não se determinada caneca estava com 3 manchas de chá, uma rachadura de 3cm e a alça levemente fora do eixo (só exemplificando).
O livro possui o ponto de vista da Connie (1990) e o de Deliverance e outras mulheres do século XVII/XVIII, durante os julgamentos de Salém (e após também). E se não fosse pelo ponto de vista de séculos atrás eu certamente teria dado menos estrelas ainda no Goodreads e no Skoob (dei duas estrelas), pois esses eram os capítulos mais interessantes (e eram poucos, infelizmente). Outro fator positivo do livro são as últimas páginas, onde a autora fala sobre sua pesquisa e sobre todas as suas ideias para o livro. Porém e só.
Sobre a edição do livro feita pela Suma de Letras: não tenho do que reclamar. A capa é linda, a diagramação é agradável e suas páginas amareladas não cansam a vista (e possuem uma textura muito gostosa).

Os dois últimos livros foram bem curtinhos e leves, para relaxar depois de uma leitura tão difícil de supera.
O penúltimo foi A Verdade é uma Caverna nas Montanhas Negras, do autor britânico Neil Gaiman. Uma história sobre família, uma terra misteriosa, tesouros escondidos e o mundo sobrenatural.
Eu já tinha lido uma obra do autor no ano passado (O Oceano no Fim do Caminho) e estava empolgada para ler mais obras de Gaiman, então quando achei esse livro no sebo que frequento não pensei duas vezes.
Sendo um livro com imagens (pois Neil não o considera nem um livro em prosa, nem uma graphic novel), a leitura transcorreu tranquila e rapidamente, com uma história envolvente, porém um tanto confusa. Senti falta de um aprofundamento maior no enredo, pois alguns acontecimentos me pareceram um tanto jogados, sem muita explicação. Por esse motivo dei três estrelas para o livro. Mas é uma boa obra, que te distrai e enche seus olhos com as belas, imperfeitas e sombrias ilustrações de Eddie Campbell.
Sobre a edição feita pela Intrínseca! O livro é em capa dura, com folhas brilhantes, tipo de revista, uma diagramação maravilhosa e variada, fontes com tamanhos ideais para leitura e claro, as ilustrações. Minha única queixa é que dependendo da luz do ambiente, imagens mais escuras se tornam brilhantes demais, por conta do papel utilizado.
E a última leitura foi de um livro extremamente fofo e delicadinho, da autora brasileira Susana Schild, chamado As Aventuras de Jajá.
Jajá é uma pequena gatinha que, por uma obra do destino, encontra Luísa, “a menina mais encantadora e de olhos mais brilhantes” que Jajá tinha visto em toda a sua vida. O livro fala sobre o relacionamento das duas e o dia a dia da gatinha Jajá.
É um livro infantil que te faz sorrir, que deixa seu coração quentinho e tanto crianças quanto adultos podem sentir prazer com a sua leitura. (Principalmente se você for apaixonado por gatos.) Durante a leitura não conseguia parar de pensar na Sophitia e rir das ideias de Jajá, ideias que eu tenho certeza que se encaixariam perfeitamente na minha gatinha.
Recomendo se você gosta de gatinhos e leituras leves para passar o tempo, aquecendo o coração e fazendo a alma sorrir.
A edição da Rocco – Jovens Leitores é linda, cheia de ilustrações adoráveis feitas pela ilustradora Mika Takahashi. A diagramação é maravilhosa, com letras bem grandes e um papel branquinho que não cansa os olhos (talvez por ser equilibrado pela fonte de tamanho avantajado).
Em cada início de capítulo temos uma ilustração diferente.
E todos eles terminam com patinhas de gatinho no final da página.
Toda essa doçura valeu 4 estrelas no Skoob e no Goodreads.

Por hoje é só (e já foi muito, né?!). Espero que tenham gostado e não tenham se cansado durante a leitura. Se tiverem sugestões de livros eu vou adorar saber, pois sempre estou à procura de novos títulos.

Um beijo da Totori e da Miku para quem leu até aqui! E um dia maravilhoso para todos!


Tchau, tchau!

♥ Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Flickr ♥ Pinterest ♥ Skoob ♥ Goodreads 

2 Comentários

  1. Tô achando maravilhoso acompanhar seu blog e ver essas fotos lindas cheias de bonequinhas fofas. <3

    Dos livros que você leu eu só li os da seleção e agora eu ando um pouco cansada da série. Li os 3 primeiros livros, o conto do príncipe e o livro de contos da seleção. Agora falta eu ler a herdeira e a coroa e mesmo cansada acho que vou ler os dois últimos porque né, são só mais dois. Mas espero que você continue lendo e gostando da série. <3

    O segundo eu não conhecia mas acho que ia acabar não curtindo muito. E eu nunca li nada do Neil Gaiman mas morro de vontade. E o livrinho infantil parece ser muito amor. Gostei da capa e acho que ia acabar gostando da história também. :')

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, não sabe como fico feliz lendo isso! Muito obrigada mesmo. <3

      Eu li os outros bem espaçadamente, então acho que não cansei por conta disso. Mas não fiquei muito feliz com A Herdeira inicialmente, mas lá pro final comecei a gostar, o que ajudou agora na leitura de A Coroa.

      Esse das Bruxas de Salém eu quase desisti. T-T E estou gostando bastante do Gaiman! Acho que você gostaria também. ^_^
      A história do infantil é bem fofinha! Recomendo para dias estressantes e difíceis.

      Beijos! <3

      Excluir